O que está sendo pesquisado sobre aeroportos?

12 Jan 2017

Reinaldo M. Del Fiaco

 

O XXX Congresso Nacional de Pesquisa e Ensino em Transportes (ANPET), ocorreu entre o dia 16 e 18 de novembro, no Rio de Janeiro. Este congresso é o principal evento da área de transportes do país. A participação de instituições como IME, ITA, UFRJ, UFF, UFRGS, USP, UNB, UFG e UFRN foi um termômetro para mensurar como está e para onde encaminha as pesquisas em aeroportos no país.

 

As alunas do Mestrado em Infraestrutura de Aeroportos do ITA apresentaram temas sobre percepção dos usuários durante o processo de check-in. A diferença em comparação com o Relatório de Desempenho da Secretária de Aviação Civil está na divisão das percepções em relação ao intervalo de tempo, ex. 0-5 minutos, 5-10, etc., a metodologia envolvida seguiu o método estatístico de regressões baseadas em eventos. Outra pesquisa avaliou a utilização da pista nos aeroportos regionais, o método empregado foi a Análise Envoltória de Dados (DEA), sendo os inputs a quantidade de movimentação, passageiros e carga, o output é a quantidade de pista dos aeroportos.

 

Utilizando o método DEA, só que com mais correlações e variáveis, o pessoal do Doutorado em Engenharia de Produção da UFF apresentou uma otimização para o aproveitamento de toda a área do sítio aeroportuário. O resultado mostrou a oportunidade que muitos aeroportos têm de expandir sua área de operação e que o aproveitamento da área total é extremamente baixo.

 

Uma doutoranda de Engenharia de Produção da UFRJ mostrou o que se era esperado para o transporte de carga no Brasil e o que é o real. O real mostrou ser maior do que a expectativa na maioria das rotas analisadas. Os dados foram entregues em um espaço temporal semanal, durante a apresentação não foi mostrada a quantidade dos voos. O valor médio de peso por rota dada o espaço semanal mostrou o transporte de cerca de 9 a 10 toneladas. Não foi mostrado ou apresentado oralmente a taxa de desocupação por peso e nem as aeronaves. Também é conhecido que a ocupação depende da densidade, dado que é complicado de se obter de uma empresa aérea. Mas se for considerar somente o atributo de peso, e se pressupor 30 voos de A320 podendo levar de carga 12 toneladas então teremos 350 toneladas podendo ser levado pelo transporte aéreo. Uma ótima oportunidade de pesquisa.

 

Ainda sobre transporte de carga, recentemente os noticiários mostraram que os servidores de agências aduaneiras estavam de greve. O movimento grevista desses funcionários causa impacto na economia do país, o transporte aéreo que já sofre gargalos quanto ao espaço físico dos terminais de carga acaba sendo prejudicado mais ainda. O transporte de carga aéreo no Brasil acabou sendo esquecido pelos pesquisadores perante tantas demandas para pesquisas com passageiros para os grandes eventos como JMC, Copa do Mundo e Olimpíadas. Pesquisar sobre está área tão carente dentro da aviação é importante para contribuir neste período de renovação da administração da INFRAERO e do benchmarking da primeira rodada de concessão dos aeroportos.


Outros artigos seguiram utilizando em base metodologias da Pesquisa Operacional e Simulação de Eventos.

A apresentação de características técnicas de aeronaves não foi apresentada em muitas das pesquisas. Características que bacharéis em ciências aeronáuticas e aviação civil poderiam contribuir se fosse instalada disciplinas para análises aprofundadas em estatística e pesquisa operacional.

 

Aplicação de meteorologia aeronáutica em relação a distância percorrida pela aeronave para decolagem, cruzando com a informação do Peso de Decolagem, potência utilizada pelo motor, combustível gasto, etc., são atributos que pilotos conhecem e que podem ser usados para pesquisa sobre taxa de ocupação em pista.

Não só tempo de permanência e quantidade de movimentação como hoje é bastante aplicado. É raro ver algo sobre Segurança de Voo em congressos como o da ANPET, no qual falasse tanto de economia do transporte aéreo. Resiliência após acidentes aéreos também são assuntos interessantes. Fadiga e as propostas agora aprovada na Câmara dos Deputados para a nova Lei do Aeronáutica.

 

O Novo Código Brasileiro de Aeronáutica, tanto debatido nos últimos três anos na Câmara e agora no Senado Federal. Cabe na aviação muitas pesquisas científicas na qual demanda de quem passou três ou quatro anos sentando em um banco de universidade só ouvindo falar sobre avião.

 

A participação de profissionais de outras áreas é importantíssima, a aviação recebe muito bem e sabe trabalhar em conjunto. Mas muitos ainda nem sabem o que faz quem forma em Ciências Aeronáuticas e Aviação Civil, a divulgação e o conhecimento sobre esses cursos irão começar quando mais profissionais se interessarem pela ciência. Talvez assim concursos como o da ANAC irão ver com outros olhos profissionais bacharéis em aviação.

 

Publicado em: http://www.portaldopiloto.com/portal/o-que-esta-sendo-pesquisado-sobre-aeroportos-2/

Please reload

Principais Posts

Encerrada! Seleção para Pilotos!

May 16, 2019

1/10
Please reload

Advertising
Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Tags